ULTRASSONOGRAFIA DE ABDOME TOTAL E SUPERIOR INFANTIL

Como é realizada a ultrassonografia de abdome total e superior infantil?

A ultrassonografia do abdome total e superior infantil é um exame de diagnóstico por imagem realizado em pacientes recém-nascidos até 13 anos de idade. No exame o paciente fica deitado de costas e com os braços posicionados para trás.

Este exame é acessível, rápido, não invasivo e seguro (não utiliza nenhum tipo de radiação), não apresenta efeitos colaterais e é indolor.

Durante o exame o médico (radiologista ou ultrassonografista) observa e interpreta as imagens e, no final, redige um relatório para o médico assistente que solicitou o exame.

Quando indicar a ultrassonografia de abdome total e superior infantil?

A ultrassonografia de abdômen superior e total pediátrico pode ser indicada para crianças recém-nascidas até 13 anos de idade, nos seguintes casos:

  • Exame de rotina (1 vez ao ano) para crianças com Trissomia do 21 (Síndrome de  Down) ou para patologias crônicas, como fibrose cística;
  • Investigação de malformações na suspeita ou confirmações de síndromes genéticas;
  • Dores abdominais; e
  • Auxílio no diagnóstico de várias doenças.

O que o médico avalia na ultrassonografia de abdome total e superior infantil?

Na ultrassonografia do abdome total e superior infantil o médico, radiologista ou ultrassonografista, avalia os principais órgãos do sistema digestivo, parte do estômago, fígado, vesícula biliar, pâncreas e alças intestinais, este último depende do biotipo do paciente e alcance da sonda do ultrassom. O baço, os rins e os grandes vasos (aorta e veia cava) não fazem parte do sistema digestivo, mas têm sua avaliação incluída neste exame.

Para avaliar a região inferior do abdome, é necessário incluir a bexiga, os órgãos reprodutores, útero e ovários, na mulher, e, próstata e vesículas seminais, no homem.

Por vezes, dependendo do biotipo do paciente e alcance da sonda do ultrassom, pode-se avaliar os gânglios linfáticos (ínguas).

Algumas alterações observadas nos órgão que falamos acima são:

  • Malformações dos rins (má rotação, defeito de posição, duplicidade dos ureteres, hidronefrose, dentre outras);
  • Má rotação intestinal;
  • Presença de cistos ou nódulos no fígado, rins, pâncreas ou baço, que podem ser benignos ou malignos;
  • Cálculo na vesícula biliar ou rins e vias urinárias; e
  • Aumento do volume dos órgãos, como por exemplo do fígado (hepatomegalia) e baço (esplenomegalia).

O exame é considerado normal quando as estruturas estudadas não apresentarem alterações.

Caso contrário, o médico (radiologista ou ultrassonografista) relata o que observou, sendo esta informação posteriormente relacionada com a história clínica e outros meios complementares de diagnóstico e terapêutica pelo médico assistente.

A ultrassonografia de abdome total e superior infantil precisa de preparo?

O ultrassom do abdome total e superior pediátrico requer que o paciente, recém-nascido até 13 anos de idade, esteja em jejum (sem comer) por 4 horas; e com a bexiga cheia (vontade de urinar) no momento do exame.

Caso o paciente tenha exames anteriores relacionados à região a ser examinada pedimos a gentileza de trazê-los. A comparação com exames anteriores proporciona diagnósticos mais precisos e evita, muitas vezes, a realização de exames adicionais.

Em caso de dúvidas, sinta-se à vontade para falar com um dos médicos da nossa equipe. Estamos à sua disposição para qualquer esclarecimento. Na Clínica Florez liberamos o laudo do exame na hora.

Quem é o médico que realiza esta ultrassonografia na Clínica FloRez?

Este material tem objetivo informativo e não isenta a necessidade de consulta a profissional capacitado e habilitado.