ULTRASSONOGRAFIA PÉLVICA GINECOLÓGICA OU ULTRASSONOGRAFIA DO ABDOME INFERIOR FEMININO

Como é realizado este exame?

A ultrassonografia pélvica ginecológica é um exame de diagnóstico por imagem, que permite avaliar a região do abdome inferior (pelve) feminino e pode ser realizada de duas formas: pela via abdominal (por cima da barriga) ou pela via intravaginal (transvaginal – sonda é introduzida na vagina).

Na via abdominal a paciente deve estar com a bexiga cheia (com vontade de “fazer xixi”) e realizamos o exame por cima da barriga (via abdominal).

Na via intravaginal a paciente deve estar de bexiga vazia e colocamos o transdutor endocavitário pela cavidade vaginal (via transvaginal). Esta via é preferencial para avaliar melhor as estruturas, exceto em crianças e adultas virgens.

Este exame é acessível, rápido, não invasivo e seguro (não utiliza nenhum tipo de radiação), não apresenta efeitos colaterais e é indolor.

Durante o exame o médico (radiologista ou ultrassonografista) observa e interpreta as imagens e, no final, redige um relatório para o médico assistente que solicitou o exame.

Quando indicar a ultrassonografia pélvica ginecológica?

A ultrassonografia da pelve feminina pela via abdominal, assim como pela via transvaginal, é um exame que permite avaliar a bexiga e os órgãos reprodutores femininos (útero e ovários).

Esta ultra está indicada nos seguintes casos:

  • exame de rotina, realizado 1 vez por ano, como prevenção e detecção precoce de doenças;
  • na menarca (1ª menstruação); e
  • para avaliar malformações uterinas.

Outra indicação é em caso de queixas pela paciente, como:

  • dor local (no pé da barriga);
  • cólicas;
  • alteração do fluxo menstrual (aumento, irregularidade ou ausência); e
  • presença de acnes, ganho de peso e melasma (manchas marrons no rosto), que são sinais e sintomas da síndrome do ovário micropolicístco.

O exame pode ser realizado em qualquer fase do ciclo menstrual, inclusive durante a menstruação.

Está indicada também na avaliação da gravidez, mas temos um exame específico para essa análise que é a ultrassonografia obstétrica.

O que o médico avalia na ultrassonografia pélvica ginecológica?

Na ultrassonografia pélvica ginecológica, no exame de rotina ou mediante alguma queixa da paciente, o médico, radiologista ou ultrassonografista, avalia a anatomia, a forma e o tamanho dos órgãos reprodutores femininos (útero e ovários).

É avaliada a estrutura desses órgãos e algumas alterações podem ser vistas, como a presença de:

  • Nódulo no útero (90% correspondem a miomas, que são benignos em sua maioria);
  • Cistos no útero ou nos ovários;
  • Endometriose / endometrioma, melhor avaliado por Ressonância Magnética;
  • Gravidez; e
  • Malformações genéticas (já nascemos com).

O exame é considerado normal quando as estruturas estudadas não apresentarem alterações.

Caso contrário, o médico (radiologista ou ultrassonografista) relata o que observou, sendo esta informação posteriormente relacionada com a história clínica e outros meios complementares de diagnóstico e terapêutica pelo médico assistente.

A ultrassonografia pélvica ginecológica precisa de preparo?

Para realizar a ultra da pelve pela via abdominal, é necessário que a paciente esteja com a bexiga cheia. A paciente deve beber água até dar vontade de urinar.

Caso a paciente tenha exames anteriores relacionados à região a ser examinada pedimos a gentileza de trazê-los. A comparação com exames anteriores proporciona diagnósticos mais precoces e evita, muitas vezes, a realização de incidências adicionais.

Em caso de dúvidas, sinta-se à vontade para falar com um dos médicos da equipe. Estamos à sua disposição para qualquer esclarecimento. Na Clínica Florez liberamos o laudo do exame na hora.

Quem é o médico que realiza esta ultrassonografia na Clínica FloRez?

Este material tem objetivo informativo e não isenta a necessidade de consulta a profissional capacitado e habilitado.